Na Sessão realizada ontem (12/12), fiz uso da Tribuna e me expressei da seguinte forma:

Sr. Presidente, Nobres Vereadores, senhoras e senhores presentes e aqueles que nos acompanham pela internet, boa tarde.

Hoje é a última Sessão Ordinária do ano e do nosso mandato. Assim, não poderia deixar de me manifestar.

Peço então licença para externar meus agradecimentos e gratidão.

Quero começar agradecendo o grupo político que me permitiu participar do processo eleitoral e ser eleito. Sem a equipe, os apoiadores, os candidatos e os eleitores não seria possível estar aqui.

Neste sentido, quero destacar meu agradecimento ao Partido Verde, partido do qual faço parte e que sempre me apoiou e lutou lado a lado pela melhoria de nossa cidade.

Mais ainda, sou grato aos 719 eleitores que confiaram em mim e no meu trabalho como Vereador. Meu muito obrigado.

Quero tornar público que minha jornada como Vereador foi recheada de alegrias, frustrações, surpresas, amizades, desafios, conquistas, paixão, parcerias, começo, meio e fim.

Decidi, por questões pessoais e de saúde, não mais concorrer ao cargo de Vereador. Por isso digo que minha jornada tem seu fim. Um fim grandioso.

Estou saindo realizado e satisfeito, pois nestes pouco mais de quatro anos que estou na Câmara consegui exercer um mandato participativo, coerente, firme, comprometido.

Isto só foi possível pela forte parceria e união entre meus assessores Nei, Lígia e eu.

E, também, pelo trabalho desenvolvido pelos demais gabinetes e atenção que recebemos dos servidores da Casa.

Este trabalho culminou na elaboração de dezenas de Projetos, mas no momento destaco apenas alguns:

PROJETO DE COMPLEMENTAR Nº 01/2013, que alterou o artigo 189, o artigo 270 e criou o artigo 270A, do Código Tributário Municipal (disciplinando o protesto extrajudicial). Transformado na Lei Complementar nº 659/13;

PROJETO DE LEI 047/2013, que dispôs sobre o funcionamento dos semáforos da cidade após às 23:00 horas. Transformado na Lei nº 4.160/13;

PROPOSTA DE EMENDA À LEI ORGÂNICA nº 004/2013, que acrescentou o parágrafo único no artigo 12 da Lei Orgânica do Município (protegendo o Projeto Música e Cidadania). Transformada na Emenda à LOM nº 139/13;

PROPOSTA DE EMENDA À LEI ORGÂNICA nº 005/2013, que alterou o artigo 133 da Lei Orgânica (exigindo o cumprimento da ficha limpa na contratação de comissionados);

PROPOSTA DE EMENDA A LOM Nº 02/2014, alterou o artigo 13 e revogou o artigo 13-A ambos da Lei Orgânica de Atibaia (reduzindo o número de Vereadores de 17 para 11);

PROJETO DE LEI Nº 151/2015, que regula o descarte de materiais danosos ao meio ambiente. Transformado na Lei nº 4.441/16;

PROJETO DE LEI Nº 152/2015, que institui o Programa “Atibaia Ativa” no Município da Estância de Atibaia e dá outras providências. Transformado nas Leis nº 4.428/15 e 4.464/16, que instituiu o Programa Raimunda Moura para Parkinsonianos.

PROJETO DE LEI Nº 046/2016, trata da dispensa da parada de ônibus urbanos nos pontos de embarque e desembarque para embarque e desembarque de passageiros idosos, mulheres e portadores de deficiência física, “PARADA SEGURA”. Que foi vetado pelo Prefeito.

Isto, além das mais de 1.060 Indicações, dos 180 Requerimentos, dos 290 Ofícios, das 7 Moções.

Com este cenário quero agradecer cada servidor, cada funcionário, cada Vereador e cada Assessor por tudo: cada conversa, cada ideia compartilhada, opinião, auxílio, preocupação… Por cada momento especial e único que vivi com vocês.

Necessário ainda registrar meu agradecimento aos servidores de carreira e comissionados, Coordenadores e Secretários da Prefeitura, assim como ao Prefeito e Vice, os quais sempre trataram meus assessores e eu com respeito, atenção e educação.

E para terminar, quero dizer muito obrigado para minha família: minha esposa Vilma, meus filhos Melania, Diego e André, meu neto Victor e meus genros Mingo e Marina, que percorreram comigo toda esta linda jornada, me fortalecendo e apoiando.

Paulo Catta Preta.

14502788_697434370404415_2312579768232358377_n