Na Sessão do dia 9 de maio fiz uso da Tribuna para tratar de dois assuntos: dengue e trânsito.

Minha fala consistiu no seguinte:

Quanto ao primeiro, uso este espaço para auxiliar na divulgação dos cuidados que a população deve adotar para evitarmos a proliferação desta doença.

Segundo informado pelo Departamento de Vigilância Sanitária há mais de 200 casos da doença confirmados em Atibaia.

Tardiamente, a Prefeitura iniciou mutirão contra a dengue. Desde meados de 2013, até hoje, periodicamente, cobrei ações da Administração quanto ao combate da doença. Porém, apesar das informações prestadas não foi verificada real atuação.

No entanto, não há razão ou tempo para lamentar. O que temos que fazer é ajudar a reduzir os impactos desta epidemia.

As larvas do mosquito transmissor se desenvolvem na água, suja ou limpa.

A única forma de controle é uma ação conjunta de todos nós, onde devemos observar em nossas casas e onde mais pudermos acompanhar, se há acumulo de água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras. E, desta forma, eliminar o foco do mosquito.

Por toda a cidade ouvimos casos de pessoas contaminadas. A situação é séria e preocupante. Se todos nós não trabalharmos para eliminar estes focos os casos de pessoas contaminadas tende a aumentar sobremaneira.

Outro ponto que quero abordar é sobre o trânsito, especificamente na Rua Adolfo André.

Recentemente, foi inaugurado um Hotel nesta rua e, por esta razão o trânsito ficou mais perigoso e caótico.

Na semana passada presenciei um sério acidente na frente do Hotel. Pelas fotos, nota-se que a Adolfo André necessita ser mão única.

Assim, aproveito este espaço para solicitar novamente à Administração que estude e altere a mão de direção da Rua Adolfo André.

Obrigado.

Paulo Catta Preta.